quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

VIAGEM AO ESPAÇO

Estava no meu quarto a ouvir música e quase a dormir quando me senti transportada para Belém. Jesus levou-me e ficou ao meu lado, nos degraus em frente à Torre.

"Chora. Não há mais nada que possas fazer a não ser chorar. Não podes mudar nada. Não tens o poder de mudar nada. Chora, porque tudo aconteceu sem o teu controle. Chora, porque não esperavas.

Foi aqui que te mostrei como te estavamos a preparar. A apetrechar, como te disse."

Na noite em que estive exactamente naquele sítio a dançar, no fim, antes de ir embora, Jesus levou-me a um plano de Luz, onde senti uma movimentação à minha volta. Imediatamente reconheci uma movimentação idêntica à da preparação para a prova no barco de luz, no início deste Verão. O que me assustou. Para o que é que me estariam a preparar agora?

Desta vez estavam a vestir-me uma espécie de fato. De alguma forma semelhante a um fato de astronauta.

A única informação que obtive nesse dia foi a de que iria precisar da mesma coragem que é necessária para se fazer uma viagem ao espaço. Mais uma vez a necessidade de enfrentar medos e de avançar rumo ao desconhecido.

Passados três ou quatro dias, numa meditação, surgiu a mesma imagem. Que me despertou um medo profundo de avançar. Nesse momento fui levada a três vidas passadas em simultâneo. Nas três estava a viver os minutos que antecediam a morte eminente. Vidas a que eu já tinha acedido, mas a que precisei de voltar para que compreendesse melhor de onde vinham tantos medos e tão intensos e como fazer para os enfrentar.

Nem eu podia imaginar que no mesmo dia ia enfrentar um desses medos. Mas rapidamente me foi mostrado que era só o início. Que ainda nem sequer tinha descolado para a dita viagem. Entretanto, a imagem dos preparativos continuou a ser-me mostrada regularmente.

De cada vez, e como resposta à minha apreensão, Jesus dizia-me: "Nunca te abandonei, muito menos agora."

No Domingo mostrou-me como se estivesse presa pelo pés e de cabeça para baixo.

"Estamos a virar-te de pernas para o ar. A desconstruir-te. Para te libertares de conceitos e preconceitos. Para te abrires para o novo e o desconhecido."

E há pouco, quando em frente à Torre me dizia para chorar, acrescentava que tudo o que está a acontecer é novo para mim. São muitas situações ao mesmo tempo e todas muito diferentes umas das outras. Todas com grau de dificuldade elevado para mim. E nenhuma eu posso controlar.

"E que aconteceu no fim de semana não foi controlado por ti. Foi tudo conduzido por mim. E a prova disso é a forma como foste parar outra vez a Belém. Não contavas. Não foi nada da tua cabeça. E foi mágico. A mesma situação que te trouxe magia está agora a trazer-te tristeza. Também não contavas. Não feches o coração. Mantém o coração aberto, que de tudo é o mais importante e o mais difícil. Esse calor que estás a sentir é pela intensidade da minha Luz que estás a receber só porque tens o coração aberto (estava a sentir um calor brutal desde o início da conexão com Jesus que contrastava com o frio que tinha sentido mesmo antes de iniciar a conexão)."

Jesus, posso não publicar este texto?

"Podes."

Mas mostrou-me a ficar mais pequena. A encolher. E eu percebi.


6 comentários:

Miguel Amaral disse...

Um abraço e um beijinho de muita luz azul!

Sílvia disse...

Que situação...mais medos para enfrenter...
Deve ser tão bom nessas horas saberes que tens o apoio do Céu, e poderes falar com Jesus. Ai quem me dera já estar nesse nível...tu és muito corajosa e vais conseguir, e no fim da tormenta vais ser uma pessoa nova, mais leve ainda do que aquilo que já és...
Abrir o coração é fundamental, coisa que eu acho que não andava a fazer e sem dar por isso. Este texto veio mesmo a calhar!
É tudo tão difícil, mas como tu mesma dizes, tudo vale a pena, e se ouvimos o Céu a falar, menos penoso é. E no fim vem a prenda e depois a tua pele de pêssego brilha ainda mais com tanta luz que sai daí de dentro! xDDD


Já só falta uma semaninha (tanto tempo!), lol...
Um grande abraço, fica bem :)))

Diogo disse...

=,))
Coragem!!
(côr + age em...) hehe => ganha côr(luz) e age em ti.

Faz sentido isto? <-)

beijinho
;o)

Carlinha disse...

E o que vier, vai ser ainda maior, melhor e mais verdadeiro!

Deixa-te levar pelo desconhecido, porque ainda que doa, tu sabes a felicidade que lhe está inerente...

E ter consciência disso é meio caminho para estares mais perto de casa, mais perto de ti...

Beijinho de LUZ!
Carlinha

Liliana Barbosa disse...

Olá Olinda,

deixo te aqui um grande beijinho e um grande abraço. Só para saberes que na Terra e no Céu existem mts corações apoiar te.

Nada que não saibas mas que vou relembrar... Pede o colinho de Jesus, perante o medo e o desconforto é a unica coisa que nos aquece...

Tudo de bom...

Olinda Cristina disse...

Muito obrigada a todos: Miguel, Sílvia, Diogo, Carlinha e Liliana !!! Obrigada por estarem aqui e por aquecerem tanto o meu coração :))) Tudo o que cada um de vocês me disse me tocou e enterneceu...! obrigada, mil vezes obrigada, e beijos e abraços gigantes!!!!!