sexta-feira, 19 de agosto de 2011

PROMETO SER-TE FIEL, AMAR-TE E RESPEITAR-TE ATÉ AO FIM DA MINHA VIDA.

Ao acordar, estava a sentir um misto de emoções: a alegria de estar com energia da minha alma e ao mesmo tempo a tristeza da falta que ela me faz, da distância a que me mantenho às vezes, de nem sempre saber viver conectada com ela...e chorava...

E de repente ouvi-me a fazer-lhe esta promessa: prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, até ao fim da minha vida.

Fiquei estupefacta! Mas isto é a promessa dos casamentos!!

Como é que estava a dizer isto sem sequer ter pensado nisso? Como é que foi tão espontâneo?

Lembrei-me agora de vir procurar na net o texto que se diz na cerimónia de casamento, para comparar, e segundo o que encontrei no blog de um padre (?!) o que se diz é : "Prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida."

E eu estava a dizer à minha alma quase a mesma coisa...e percebo que me tenha saído isso de amar e respeitar até ao fim da minha vida...porque só depois da morte física nos voltamos a tornar unas..até lá estamos em dimensões diferentes, com frequências de vibração diferentes. Por isso é tão importante chamá-la agora para a minha vida...conectar com ela e viver conectada com ela.

Esta minha espécie de jura é realmente bastante curiosa, porque eu já disse muitas vezes que não concordo em absoluto com essa promessa que se faz no casamento. Porque ninguém pode jurar algo que não está ao seu alcance. Como é que alguém pode prometer amar outra pessoa até ao fim da vida e ser-lhe fiel também até ao fim da vida?

Só amar a nós próprios já é tão difícil...Mas nós vamos ter que viver connosco até ao fim, e por isso é bom mesmo que nos amemos...Agora em relação aos outros...há tanta coisa que muda nas relações entre as pessoas...elas próprias mudam constantemente porque a vida também muda constantemente ...e essas mudanças tanto podem aproximar as pessoas como afastá-las...é a lei da vida. Ou melhor a lei da atracção. Que na verdade também é a da repulsão.

E que culpa tem alguem por deixar de amar outra? Pelo menos da forma que amava...e só porque um dia, em que pensava e sentia de uma determinada maneira, que a fez acreditar que ia continuar a sentir e a pensar assim, fez uma jura para o resto da vida, é justo que tenha que continuar presa a uma pessoa, a ser fiel, mesmo que já não pense nem sinta dessa maneira?

E ao fazer essa jura não estamos nós a prometer não mudar nunca?

Para mim é a coisa mais absurda que se pode prometer: Eu não vou mudar e vou continuar a amar-te sempre.

Porque tudo o que eu tenho vivido me ensinou sobretudo isso: a importância da mudança. Mudar. Mudar. Mudar. É o que eu mais tenho feito. E se não mudasse não evoluía. Não crescia. Não tinha transformado a minha vida. Era a mesma Cristininha de há 20, 15, 10 anos, que por acaso ainda há horas vi em fotos...e por nada deste mundo eu queria voltar a ser ela...aliás ela não era ela...aí é que estava o problema...ela nem sequer sabia quem era...e por isso vivia uma vida que não era dela...e a tristeza nos olhos...muito bonitinha por fora...e por dentro, um vazio...

Ainda ontem disse a uma amiga que quase não me lembro de mim no tempo da faculdade, e é verdade...é como se quem lá tivesse andado não tivesse sido eu, e sim outra pessoa...e na verdade é quase isso.

Aliás, sei por experiência própria que isso não se pode jurar. Porque também eu jurei. Há 21 anos atrás. Levianamente. Ingénuamente. Ilusóriamente. E não cumpri. E não teve a ver com a minha vontade. Eu até podia querer cumprir, mas há coisas que não dependem da nossa vontade. São como são.

E já esta promessa à minha alma, não é brincadeira nenhuma: ser-lhe fiel, amá-la e respeitá-la até ao fim da minha vida (física) é das coisas mais difíceis e mais importantes que posso fazer em vida. Que ela e Ele me ajudem porque não sei se serei sempre capaz. E lá está, isto das promessas tem destas coisas. Prometo hoje. E amanhã? Serei a mesma pessoa que fez esta promessa? Vou pensar na promessa como o equivalente ao compromisso. Porque foi o compromisso que me trouxe até aqui.

E quando estava na net à procura da tal frase do casamento encontrei esta página de grupo do Facebook, com este título:

"CONTRA A MENTIRA NAS "JURAS" DO CASAMENTO!!!!!!!!!!!!!!!"

E ri-me.

12 comentários:

Pedro Quitério disse...

Depois de escrever muitos textos e os apagar repetidamente sinto que há só uma coisa a dizer:
É preciso SER verdadeiramente para ter a coragem de fazer e escrever o que foi feito...
Não há dúvida que é um ser acompanhado de perto, muito pertinho...
Aqui fica um video de uma cantora que julgo que é praticamente desconhecida entre nós, verdadeiramente espantosa, que "conheci" numa deslocação à Noruega, seu país natal:
http://www.youtube.com/watch?v=xKd8mnbKmZU

Continue a sua saga, a Força está consigo...

Beijo e Abraço

Lurdes disse...

Estava à espera que escrevesses, mas o mais interessante é que me surpreendeste, com este magnifico texto... Sempre me fez confusão, como se poderia fazer tal jura nos casamentos e perante Deus... Nunca a fiz, se o fizesse seria para mim a mais pura hipocrisia... Estou a escrever o que sempre senti e que muitas vezes pronunciei e sinto-me à vontade para o fazer... Porque nunca jurei, nunca fiz esse compromisso. Não passa para mim daquelas frases que se utilizam, e que se reflectíssemos muito sobre ela, seria complicado... O nosso caminho vai mudando, vamos evoluindo, e só consigo fazer um compromisso de amor, o meu amor incondicional por Deus... Esse sim... Pronto disse o que penso e que nunca escrevi... Obrigada por partilhares... Quero também agradecer ao Pedro Quitério, que enriqueceu ainda mais este texto com o seu comentário, mas também com este vídeo... Conheço a Sissel que gosto imenso, e não ouvia há algum tempo... Este tema é lindo!!!
Vou colocar um vídeo, onde também canta a Sissel e tantos outros que gosto tanto... Um tema lindo... Que transmite uma energia de união, e na verdade tantos caminhos diferentes e um só caminho de amor.

http://www.youtube.com/watch?v=5P2QqsT-ObI&feature=related

Parabéns pelas tuas 6.000 Visualizações.
Um gd bj de Parabéns...

Olinda Cristina disse...

Pedro, sabe que me fez rir?...fico muito feliz...mesmo. E sabe?..esse vídeo é maravilhosooooo e eu nem conhecia a Sissel...aqui a nossa Lurdes é que conhece tudo.... Ter amigos como vós é fantástico!!!!!! Beijo e grande abraço.

Olinda Cristina disse...

Lurdes, minha amiga, como já te disse, vou andar contigo de carrocel...e depois tu vais andar comigo de montanha russa...vamos desfazer mais uns dos nossos medos e desfrutar de mais sensação de freeeedooooom! Obrigada pelos parabéns, pelo vídeo, por tudo e por estares sempre aqui. Beijo e grande abraço.

Lurdes disse...

Olinda!
Ontem não sei como fiz, troquei o video... O que eu queria adicionar ao meu comentário é este:

http://www.youtube.com/watch?v=abA3T8vUP-c&playnext=1&list=PL882C3990F1C0D941

Deviam pensar que não fazia sentido.
Aqui está amiga...
Vale a pena LOL
bj gd

Pedro Quitério disse...

Engraçado...a Lurdes que nasceu no mesmo dia e mês que eu, partilha do mesmo medo...andar de montanha russa...
Beijinhos às duas.

Lurdes disse...

Olinda!
Já que o Pedro também tem o mesmo medo que eu... Que tal irmos os três, andar de montanha russa...
De certeza que tu não tens medo nenhum...
Dois carneiros e um leão...
Não dá tourada... O que é que dará?
Um desafio...
bj gd para os dois e continuação de boas férias

Olinda Cristina disse...

LOOOOOOL...mas eu tenho imenso medo de montanha russa!!!!!! Não tenho é medo de carrocel e como tu tens, pprpus ir contigo de carrocel e depois até conseguirias ir comigo na montanha russa!!!!! Até consigo andar em carroceis daqueles todos malucos que há agora, e se tiver muita velocidade até gosto, mas montanha russa...ir lá para cima...para os píncaros...não, não...Mas fica combinado, vamos os três andar de ...carrocel. Para já. Deal.

Olinda Cristina disse...

Mas não é a vida uma autêntica montanha russa?...

Pedro Quitério disse...

Se é.....
Acho que já nos safámos....
Heheheheheh

Helena, Rui e Olinda disse...

Amiga,
Para saber como estás não é preciso telefonar. Basta vir ao teu blog!
Surpreendes-me todos os dias. O texto é lindo, fantástico, profundo.
Parabens. Ainda ontem comentei com uma amiga comum que não me lembrava da cerimónia do meu primeiro casamento e que se calhar não era eu verdadeiramente quem lá estava. Incrivél.
As 6000 visualizações serão rápidamente 60 000. O Blog tem conteudo para isso e mais.

Olinda Cristina disse...

Amiga, amiga, amiga...melhor: amigos, amigos, amigos...como eu vos adoro, Lena e Rui (que parecem que têm uma Olinda atrelada ao vosso nome...eheheh) Que saudades! Não é bom isto de termos tantas saudades de amigos só porque não os vemos há umas 3 semanas...já pensei tantas vezes das saudades que tenho de me rir...Rui, sim é verdade, tenho umas saudades incríveis de ti e do que tu me fazes rir...nestas férias de recolhimento tenho chorado mais do que rido...e tenho tantas tantas saudades de me rir todos os dias...Beijos e abraços enormes meus amigos!