terça-feira, 18 de outubro de 2011

CÚMULO DA DISTRACÇÃO OU SÍNDROME DE DÉFICIT DE ATENÇÃO.

Entrei disparada no WC dos homens. Não percebi logo no primeiro segundo onde estava. Confusa, vi só homens à minha frente. Tinha saído do WC de senhoras e pretendia voltar ao corredor do shopping. Não sabia como é que tinha entrado no dos homens. Ri-me e saí. Isto foi na passada sexta-feira e ilustra o meu grau de distracção.

Na véspera, quinta-feira, entrei para o banco de trás do carro da Tatiana para iniciarmos viagem para o Porto. Coloquei o cinto de segurança. Quando a Tatiana tentou pôr o dela é que viu que em vez do meu eu tinha posto o dela, que era o do lugar do condutor, à frente do meu. As minhas três companheiras de viagem desataram a rir e assim foram por muito tempo. Queriam tirar uma fotografia do insólito. Que comigo não é tão insólito assim. E a Tatiana repetia: Olinda no seu melhor!...Como é que eu podia ter pensado que aquele cinto era o meu é que elas não compreendiam...nem eu.

No Sábado seguinte comprei uma revista na estação de serviço. Paguei e voltei costas. O rapazinho que me atendeu veio atrás de mim: Olhe a sua revista!..Já a deixava lá ficar. Cenas destas nas lojas são mais que muitas. O que acontece com mais frequência é quando as bombas estão em pré-pagamento, eu vou lá dentro, pago, entro no carro e arranco sem abastecer...já perdi muito dinheiro à conta disso...uma vez até arranquei com o tampão da gasolina aberto...

E por falar em perder dinheiro, a quantidade de vezes que vou ao multibanco levantar dinheiro e deixo o dinheiro lá, na caixa...uma vez veio uma senhora atrás de mim: Olhe os 50€ que deixou na caixa!...Outra vezes não tive a mesma sorte.

E por falar em perder dinheiro, já me aconteceu muitas vezes conduzir carros que não eram meus e que não tinham via verde. Esquecia-me e passava na via verde em transgressão. Outras vezes, ainda me lembrava de tirar o ticket ao entrar na AE mas saía na mesma na via verde. Paguei dezenas e dezenas de euros de multas da Via Verde.

Em suma, a distracção tem-me saído muito cara.

Há uns quatro anos comecei a preocupar-me sériamente. Achei que estava a piorar e desconfiei que pudesse ser Alzheimer. Consultei uma médica que me descansou e me disse que o que eu tinha era o Síndrome do Déficit de Atenção. Nunca desconfiei porque associava déficit de atenção a hipercatividade. E como eu nunca fui hiperactiva...Mas quando fiz pesquisa sobre este Síndroma percebi que sempre o tive. E por isso cheguei a ser expulsa da sala de aulas, com cerca 12 ou 13 anos, porque estava com expressão de quem estava na lua...e estava mesmo...

Já na faculdade tive um colega que se chegou a aborrecer comigo, por eu parecer não estar nada atenta às coisas, por parecer que não estudava nada e tirar notas razoáveis...Nunca percebi porque é que isso o aborrecia. Talvez achasse injusto, não sei.

E por falar em faculdade, a melhor história desse tempo é uma de que já nem me lembrava e que as minhas amigas e colegas da altura me relembraram há pouco: Um dia íamos ter exame às 20h e encontramo-nos no café umas horas antes para revermos a matéria juntas. E cerca de 1 hora ou 30 minutos antes do exame despedi-me delas para me ir embora. Elas ficarama olhar para mim boquiabertas mas não disseram nada, porque pensavam que eu estava a brincar. Quando me viram sair porta fora é que vieram a trás de mim chamar-me e lembrar-me que eu ia ter exame daí a minutos...

Como se pode calcular esta minha característica se já me trouxe muitos momentos divertidos também já me trouxe muitos dissabores...

Quando há poucas semanas uma amiga me disse que se sentia a ficar no mesmo estado que eu e que finalmente me compreendia...senti-me tão reconfortada. Não por ela, mas por me sentir compreendida...É tão bom quando nos compreendem...

3 comentários:

Helena, Rui e Olinda disse...

Eu sou a amiga....
Tendo em conta que só agora percebo o que é defice de atenção, estou desconfiada que tenho um bocadinho desse prblema.
Se passar 2 vezes no mesmo dia, na mesma portagem, ouvir das duas vezes um sinal sonoro e pensar: "Quem terá sido o Cromo" e só quando as 2 multas chegaram a casa é que percebi que o cromo era eu. Se isso não é defice de atenção deve ser alguma coisa bem mais estranha.
Amiga... se isto piorar com a idade pedimos para ficarmos internadas no mesmo quarto ok?
Lena

Olinda Cristina disse...

Lena..o que já me ri com o teu comentário...e eu que não escrevi o teu nome para te "preservar"...E olha!..esqueci-me de contar aquele episódio tão recente em que tu e o Rui passaram por mim e me queriam dar boleia, e eu nem vos vi nem vos ouvi, apesar de te teres posto praticamente fora do carro com os braços no ar...toda a gente olhava menos eu...que só ouvia a musica do ipod...e o Rui que dizia que não estava a acreditar que estava a fazer aquela figura por minha causa...lol...e perdi a boleia...bem me parecia que o síndrome me ia fazer esquecer de muitas histórias...Valha-me Deus! Beijo grande minha amiga!

Lurdes disse...

Ah ah ah
Vou visitar-vos, nao se preocupem. Acho é que se calhar fico lá internada também.
Bj para as duas.